Categoria: Notícias HMSM

Na celebração dos 50 anos, o trabalho não para

Na última sexta feira (04), a equipe gestora, colaboradores do HMSM e representantes das organizações da sociedade civil, reuniram-se para apresentação do Projeto de Engenharia para construção desta importante obra: a UTI – UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Antes de um sonho, um verdadeiro clamor das cerca de 300 mil pessoas que vivem na região do Araripe.
A Irmã Maria Luíza Mota da Silva, diretora administrativa do HMSM, na ocasião representando também as companheiras Medianeiras da Paz, mostrou a necessidade da implantação deste centro e a necessidade de uma ação rápida, somando os esforços de todos para que o projeto se torne realidade no mais curto espaço de tempo.
O encontro durou cerca de duas horas e várias opiniões e sugestões foram levantadas pela plateia formada pelos representantes:

Regina Torres Lage – Médica e diretora clínica do HMSM
Alexandre Arraes Lage – Médico
José Ronaldo – Compesa
João Durant – Rotary Clube de Araripina
Nilton Jacó – Loja Maçônica Luz, Liberdade e Justiça
Francisco Tadeu de Lima – Empresário
Ederval de Barros Griz Júnior – Loja Maçônica Luz Liberdade e Justiça
Hemã Bandeira Portela – SINDUSGESSO
Carlos Alberto de Sousa Silva – Loja Maçônica Evolução e TArabalho
Pedro Henrique Batista – Engenheiro
Airton Arraes Lage – Consultor
Antônio Viana Brasil – Sindicato dos Trabalhadores Rurais
Josefa Luiza Laurentino – Lions Clube de Araripina
Richard Alencar – SESC LER – Araripina
Daniela Batista – Empresária
Renam Bihum – Loja Maçônica – Loja Maçônica Luz, Liberdade e Justiça
Maria Itamar Ramos – Gerencia Regional de Educação
Richard Alencar – SESC LER – Araripina
Kécia Mayane Lopes – SENAI Araripina

Após a explanação de todas as variáveis para a execução do projeto, os presentes se disponibilizaram a compor a comissão de trabalhos que irá, a curto prazo, trabalhar para a elaboração dos demais projetos de engenharia. Em seguida, buscarão fazer chegar as esferas governamentais e organizações da sociedade. Com isso, as Irmãs Medianeiras da Paz e a direção do hospital, esperam por um fim nesta grande demanda. Uma ideia, uma semente plantada e agora um grupo de trabalho para seguir o lema do missionário religioso e fundador do hospital Dom Antônio Campelo: “Tudo faremos pelos eleitos”.

Dom Antonio Campelo – A história de quem fez história

Desafiar as distâncias, mesmo que com transporte animal. Enfrentar o sol quente, a poeira do verão e o lamaçal no inverno para promover o bem da humanidade. Isso faz de Dom Campelo um homem de Deus.
A Irmã Maria Auxiliadora de Menezes, da ordem das Medianeiras da Paz, veio de Petrolina e aqui se integrou aos trabalhos da Semana Missionária Vocacional, trazendo um forte testemunho de quem conheceu Dom Campelo em vida e profundo conhecimento da sua obra, da sua personalidade e expectativas para o processo de beatificação deste Bispo arrebatado pelo amor de Deus, cujo lema foi: “TUDO FAREI PELOS ELEITOS – TUDO FAREI PELAS ALMAS QUE DEUS ME CONFIAR”
Impressionado com a grande extensão territorial da Diocese de Petrolina, que compreendia todo o Alto Sertão de Pernambuco, o Bispo, que pautou toda a sua vida a luz da palavra de Deus, exclamou: “NÃO DEIXAREI NINGUÉM A MARGEM” e assim desafiou todas as dificuldades comum à uma região distante dos grandes centros, com pouca estrutura e escassez de recursos que possibilitassem melhor qualidade de vida e um pouco mais de dignidade.
Com o zelo do bom Pastor, Dom Campelo foi atrás do seu povo e em cada lugar desenvolveu ações que fazem até hoje uma grande diferença na vida das pessoas. Aqui destacamos algumas obras:
1- Em 1962 fundou a EMISSORA RURAL – Para que a voz do pastor chegasse a todos os rincões da diocese;
2- Criou as escolas radiofônicas para atender às famílias da Zona Rural, doando três mil rádios sintonizados na emissora Rural, além de disponibilizar uma equipe de professores para atender essas famílias;
3- Criou o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e as Legiões Agrárias, uma clara preocupação com o bem-estar do homem do campo;
4- Criou a obra da Santa Infância no interior da diocese, para atender crianças desamparadas, revelando um “Coração ardente da caridade de Cristo”.
5- Fundou a Vila São Francisco, no ano de 1957, com 28 casas para abrigar vítimas das enchentes do Rio São Francisco, na cidade de Petrolina;
6- Fundou o Patronato Agrícola do São Francisco, pioneiro no serviço de irrigação nesta região, capacitando as famílias ribeirinhas a cultivarem a terra;
7- Criou a Cáritas Diocesana para desenvolver ações de caridade juntos aos marcados pela extrema pobreza;
8- Ampliou o Instituto São José em Petrolina, com a criação da Escola Industrial e o grupo dos escoteiros, para atender crianças e adolescentes em situação vulnerável;
9- No ano de 1959, lançou seu olhar para as mulheres do Sertão do Araripe, sensível a falta de condições mínimas e ao grande número de mortes das parturientes. Criou em Araripina a Maternidade Santa Maria;
10- Em 1967, criou o Hospital e Maternidade Santa Maria, demonstrando rara capacidade de articulação com as autoridades. Esta obra provocou a chegada da energia elétrica e telefonia;
11- Em 1967, criou em Araripina a Escola Normal Dom Malan, com oferta de ensino de nível médio, até então inexistente na cidade, atendendo a sua visão que contemplava a saúde, educação e as causas sociais;
12- Neste mesmo ano, tomado com a preocupação da formação profissional e educação da juventude, criou em Araripina o Centro Social Urbano;
13- Em 1967 criou na cidade de Santa Maria da Boa Vista o Hospital Santa Maria.
14- Em 10 de dezembro de 1968, vendo a paz sempre ameaçada, a desorientação religiosa das famílias, a extrema miséria do seu povo, fundou o INSTITUTO SOCIAL DAS MEDIANEIRAS DA PAZ, com o lema: “TUDO FAREI PELOS ELEITOS” e o carisma de: Ser Presença de Construção e Mediação da Paz. MEDIAR CONSTRUINDO A PAZ, sendo presença atuante nas paróquias mais pobres quanto ao ambiental, ao social, e ao topográfico.
A Congregação das Medianeiras da Paz solicitou e espera da Igreja a abertura da causa de Beatificação de Dom Campelo. É um processo exigente, sério e de longa caminhada a ser empreendida, que exige todo um trabalho de resgate da sua história, percepção das virtudes por ele vivenciadas, dos sinais de santidade em sua vida, pontuou a Irmã Auxiliadora de Menezes.

Semana Missionária Vocacional

A celebração dos 50 anos do Hospital e Maternidade Santa Maria (HMSM) abriu espaço para eventos e projetos de grande importância para o bem-estar físico, emocional e espiritual dos araripinenses.

Neste domingo (23), aconteceu a missa de abertura da Semana Missionária Vocacional, de 23 a 30 do mês corrente, realizando visitas para o chamamento das pessoas, no propósito de evangelizar.

Este evento alusivo aos 95 anos de fundação da Paróquia Nossa Senhora da Conceição integra grupos de diversas localidades coordenados pelas equipes da paróquia e do HMSM.

O encerramento no domingo (30), quando acontecerá, às 17h, no trevo da BR 316 (Próximo a unidade do Corpo de Bombeiros), a concentração da comunidade Cristã que se deslocará até o pátio da Igreja Matriz, ocasião que será celebrada a missa campal.

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição e o HMSM, por intermédio das Irmãs Medianeiras da Paz, convidam a todos para se fazerem presentes nesta Celebração Eucarística para, assim, fortalecermos ainda mais os laços de fé que envolvem o nosso povo.

UTI – Precisamos muito e não temos

A região do Araripe pernambucano com população estimada em 300 mil habitantes, conta atualmente com 10 leitos de UTI, instalados no Hospital Regional em Ouricuri. Como se sabe, esse número é insuficiente para atender todas as demandas desta região.

O Hospital e Maternidade Santa Maria e a população geral querem mais leitos de UTI, e isto se dar por conta dos inúmeros casos em que se precisa de um leito e não se tem, causando dor e transtorno para os que necessitam.

Diante das experiências vividas, da eminente abertura do Centro de Hemodiálise, que já se encontra totalmente pronto, aguardando tão somente o credenciamento do Ministério da Saúde, as Irmãs Medianeiras da Paz, abraçaram mais um desafio: Instalar a UTI no menor espaço de tempo possível, e, ai vem a pergunta: Com quais recursos? É bem verdade que um projeto deste é muito caro, considerando que todas as etapas de construção e instalação tem critérios rigorosos e exigem o que há de mais seguro para poder funcionar.

Com o sonho na cabeça, e a determinação para fazer, a Irmã Maria Luíza Mota da Silva – Diretora Administrativa do hospital, acompanhada da Dra. Regina Torres Lage – Diretora Clínica, apresentou o projeto básico de construção, elaborado pelo engenheiro Pedro Henrique Batista, para alguns membros da Sociedade Civil Organizada, quais sejam: Relva Caetano, representando o Lions Club de Araripina,  Hemã Bandeira Portela, representando o SINDUSGESSO, Ederval de Barros Gris Júnior e Nilton Armstrong Jacó, representantes da Loja Maçônica Luz, Liberdade e Justiça, Airton Lage, representando a consultoria Oficina de Ideias, Pedro Henrique Batista, responsável pela elaboração e explanação do projeto de construção.

No encontro, várias iniciativas já foram tomadas com vistas a ampliar o público alvo, dentre elas a formação de uma equipe que desde já irá dedicar-se para que se faça cumprir a fala do poeta Fernando Pessoa “O homem sonha, Deus permite e as coisas acontecem”, que assim seja, afinal nós precisamos, nós queremos nós teremos a nossa UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Deus seja louvado.

 

 

Morais receberá o próximo Mutirão de Saúde

 

 

A equipe gestora e a comissão organizadora dos eventos alusivos aos 50 anos do hospital, definiu que o próximo Mutirão de Saúde será no distrito de Morais.

Vale lembrar que os que já foram realizados: Praça Dom Campelo (Hospital), Serrania e Nascente, foram positivamente avaliados pela população e também pelos organizadores.

Os mutirões de saúde, mobilizam o corpo clínico do hospital, gestores, colaboradores, e vários parceiros, que de forma voluntária, trabalham aos domingos para oferecer o que o hospital faz nestes 50 anos, serviços de saúde.

Celebrar 50 anos representa sobretudo a consolidação de um ideal, a marca de um trabalho amparado nos valores da espiritualidade e da filantropia, neste sentido o hospital lançou as campanhas: EMPRESA AMIGA DO HOSPITAL, para patrocinarem os custos desta campanha. E ainda a campanha SOU AMIGO DO HOSPITAL, com doações voluntárias para ajuda na manutenção geral.

Na avaliação da Irmã Luíza Mota – Diretora Administrativa do HMSM, a tendência é que os próximos atinjam os resultados esperados com mais facilidade, considerando que as equipes estão se aprimorando e cada uma já sabe o que deve fazer, antes, durante e depois de cada evento.

O hospital no seu Jubileu de Ouro, procurou sair de suas instalações e ir para as comunidades, além disto, vários eventos programados mês a mês que destacam a sua história, o legado deixado pelo seu fundador, Dom Antônio Campelo, abraçado com o maior entusiasmo pelas Irmãs Medianeiras da Paz, que incansavelmente marcam um novo tempo para esta importante organização, tanto no seu aspecto de serviços como na infraestrutura física, com o propósito de acolher mais e melhor a cada dia.

Em Sessão Solene, deputada presta homenagem aos 50 anos do Hospital e Maternidade Santa Maria de Araripina

“Deixo meu apoio incondicional as Irmãs Medianeiras da Paz, que trabalham em prol de um Hospital digno para os sertanejos”, disse Roberta Arraes

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução

Nesta terça-feira (06), através de uma proposição da deputada Roberta Arraes (PSB), a Assembleia Legislativa de Pernambuco – Alepe, realizou uma Sessão Solene, para homenagear os 50 anos do Hospital e Maternidade Santa Maria de Araripina. Participaram da Sessão, o ex-prefeito de Araripina Alexandre Arraes, a coordenadora do ISMP, Irmã Maria Luiza Souto, a assistente social Irmã Fátima Alencar, a médica Regina Torres Lage, o consultor Airton Arraes Lage e os vereadores João Dias (PSB) e Edisávio Coelho (SD), entre outros.

De acordo com Roberta Arraes, foi uma linda e justa homenagem a  Instituição Filantrópica.

“Há 50 anos o Hospital e Maternidade Santa Marias vem oferecendo uma assistência humanizada à saúde, com muito amor e solidariedade, não só para o povo de Araripina, mas para toda Região do Araripe, além dos estados do Ceará e Piauí. Deixo meu reconhecimento, a todo o apoio incondicional das Irmãs Medianeiras da Paz que fazem um lindo trabalho em prol de um Hospital digno para a saúde dos sertanejos”, disse.

A Instituição atende em média 96% dos pacientes pelo Sistema Único de Saúde, além de contar com a maternidade, também oferece serviços de urgência, emergência, clínica médica, laboratórios, raios-x, psiquiatria e em breve, um centro de nefrologia que será inaugurado pelo Governador Paulo Câmara.

No final do seu discurso, a parlamentar agradeceu e parabenizou a todos que fazem a família do Hospital e Maternidade Santa Maria, por dedicarem tanto amor à nossa população.

Alepe prestará homenagem aos 50 anos do HMSM

A proposição é da deputada Roberta Arraes (PSB), e a sessão solene, acontecerá na manhã da próxima terça-feira (06).

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução

Por proposição da deputada Roberta Arraes (PSB), a Assembleia Legislativa de Pernambuco fará uma sessão solene na manhã da próxima terça-feira (06), para homenagear os 50 anos do Hospital e Maternidade Santa Maria de Araripina.

Em sua exposição de motivos, Roberta Arraes destacou a importância do Hospital que é administrado pelo Instituto Social das Medianeiras da Paz, e que hoje atende cerca de 96% dos seus pacientes pelo Sistema Único de Saúde – SUS.

Para participar do evento, uma comitiva estará se deslocando de Araripina até a capital pernambucana. Estarão presentes na Alepe representando o HSM, a coordenadora do ISMP, Irmã Maria Luiza Souto, a assistente social Irmã Fátima Alencar, além da médica Regina Torres Lage e o consultor Airton Arraes Lage.

O Hospital Santa Maria, foi criado,  quando Dom Campelo, 4º Bispo da Diocese de Petrolina, em uma de suas visitas pastorais, percebeu que em Araripina, as mulheres não tinham onde ter seus filhos, e, em 1959, em uma casa cedida pelos Vicentinos, que ficava ao lado, do então hoje Centro Paroquial, Dom Campelo Fundou a Maternidade.

Dia do Técnico de Enfermagem

Cabe ao Técnico de Enfermagem assistir o Enfermeiro no planejamento das atividades de assistência, no cuidado ao paciente em estado grave, na prevenção e na execução de programas de assistência integral à saúde e participando de programas de higiene e segurança do trabalho, além, obviamente, de assistência de enfermagem.
Com muito carinho o Instituto Social Medianeiras da Paz e o Hospital Santa Maria, através da equipe gestora e todo corpo funcional abraçam cada técnico e técnica, desejando- lhes muita paz e saúde. PARABÉNS!!!

Imprensa local é parceira do HMSM

A nossa filosofia é buscar a cada dia melhores condições para o atendimento em saúde. Para tanto, além das portas sempre abertas do hospital, temos as nossas ações sempre abertas para as parcerias. Aqui, agradecemos o apoio de toda imprensa, escrita e falada que dão total apoio a campanha dos 50 anos do hospital. Agradecimento especial a Rádio Arari FM, que aderiu como empresa amiga do HMSM, Na foto , encontro com gestoras, comissão organizadora e comunicadores de Araripina.
Crédito fotográfico: Radialista Fredson Paiva.